SEJAM
BEM-VINDOS


14 de dez de 2009

Notícias do Mundo Cristão

Igreja é incendiada por radicais hindus (11/12/2009)
ÍNDIA - Uma igreja foi incendiada por radicais hindus na terça-feira, 8 de dezembro, no distrito de Karimnagar, estado de Andhra Pradesh, Índia. De acordo com o Conselho Global de Cristãos Indianos (GCIC), as investigações revelaram que, por volta das 2h, integrantes de grupos radicais como o Rashtriya Swayam Sevaks e o Bharatiya Janatha Party (BJP), espalharam gasolina na igreja Jesus Lights Manna, e a incendiaram. A fonte afirmou que a entrada principal da igreja, o altar, as cortinas, o sistema de som da igreja, livros e Bíblias viraram cinzas. Sabe-se que, por volta das 4h, pessoas que viram a igreja queimando informaram o pastor Mengu Elia que, por sua vez, foi até a delegacia mais próxima e relatou o crime para a polícia, denunciando os radicais hindus. A fonte diz que os policiais prenderam um dos líderes do BJP e outro criminosos, que estavam diretamente ligados ao incêndio.


Advogado cristão tem sofrido torturas na prisão (11/12/2009)
CHINA - As autoridades chinesas torturaram um conhecido advogado de direitos humanos, afirmou um grupo norte-americano. A associação ChinaAid afirma ter recebido um relatório de fontes dentro da China, informando que o advogado cristão Gao Zhisheng foi duramente agredido pelas autoridades e que o seu estado era pior do que a morte. Gao chora diariamente de dor e desespero, o grupo afirmou. Foi a primeira vez que a ChinaAid conseguiu confirmar a agressão física desde que Gao, que normalmente defende igrejas não registradas, desapareceu em fevereiro deste ano. Após seu desaparecimento, sua esposa e filhos foram para os Estados Unidos. Eles estavam sofrendo ameaças e aflições por causa da perseguição das autoridades. Grupos de defesa dos direitos humanos e autoridades norte-americanas agiram em favor de Gao, mas a China se recusou a divulgar informações sobre o paradeiro e a saúde do advogado. O seqüestro de Gao em fevereiro fez com que sua esposa divulgasse uma carta escrita por ele, fornecendo os detalhes da tortura que ele sofreu em 2007, quando foi preso pelos oficiais do governo. Na carta, Gao relembra as terríveis agressões que ele sofreu, incluindo ter que ficar nu, deitado no chão durante 13 dias e 13 noites, enquanto seu corpo era torturado com eletro choques. “Os choques elétricos eram dados em todas as partes do meu corpo. Eu sentia meu coração, pulmões e músculos pulando sob minha pele.” As torturas aconteceram depois que Gao escreveu uma carta para o governo americano falando sobre os abusos na China, incluindo a perseguição a líderes de igrejas cristãs.

Nenhum comentário: