SEJAM
BEM-VINDOS


2 de fev de 2011

Felicidade


"Felicidade foi embora e a saudade no meu peito..." Essa música, bem conhecida, trata a felicidade como algo ou alguém que partiu, deixando recordações, dor, tristeza, um sentimento de perda que pode trazer a melancolia, a depressão, um sentimento que foge ao controle.

Mas o que é felicidade? Aurélio nos ajuda a defini-la como "êxito, sucesso, satisfação pessoal ou do outro. Algo que ocorre, uma circunstância ou situação". Vemos que muitas vezes o êxito e o sucesso chegam, mas logo se despedem entoando essa música; entretanto, a satisfação pessoal que permanece é de dentro para fora, promovendo a realização do ser. C S. Lewis afirmou que "felicidade é fazer a vontade de Deus"; outros dizem que felicidade é ter muito dinheiro, casa, mulheres, fama, um bom casamento, filhos exemplares etc., muitas vezes é na felicidade do outro que escondemos a nossa insatisfação.

Há pessoas que, mesmo vivendo em pobreza, se dizem felizes; outras que desfrutam de riquezas, mas se declaram amarguradas. Nesse ponto concluímos ressaltando que a felicidade não está em objetos ou circunstâncias. Buscar a felicidade em coisas externas é sinal de vazio interior.

A felicidade permanente reflete o início de uma realização espiritual, interior, que independe de causas externas, alegrias momentâneas, sonhos frustrados... que um dia "foram ou irão embora", deixando vazios, culpas, ressentimentos, amargura e marcas que muitas vezes ofuscam o futuro.

A felicidade encontra-se no coração perdoador, que ama, que não mais se fecha com sua dor, mas que se abre, se expõe para si e para o outro, restaurado pelo amor suficiente de Deus. Nada substitui essa felicidade, que nos dá estrutura para enfrentar e suportar as tristezas. Quando estamos felizes é porque realizamos algo, mas quando somos felizes é porque algo se realizou em nosso interior, tornando-nos pessoas realizadas e satisfeitas.

Há três percursos à felicidade: Quando Deus expõe as minhas dores para tratar, quando exponho minha restauração a outros, e quando outros se envolvem com minha alegria para encontrar a deles.

Uma vida com sentido é o que dá sentido a vida. Madre Tereza disse certa vez: "mesmo que seja uma gota d’água no oceano, se deixarmos de fazer, um dia fará falta para sempre". Há uma realização na felicidade, um propósito de ser e, nesse vínculo, a vida abundante.

Assim, a felicidade faz parte daqueles que caminham com o Senhor. É um apoio seguro, que consola o triste; ao desanimado dá esperança; ao amargurado, refrigério; àquele que nada é, um valor inestimável em apenas ser; ao desmotivado, o prazer em servir e ao fraco... forças para que chegue ao final – vitorioso e feliz!

Nenhum comentário: